II Congresso Lusófono de Ciência das Religiões

História, Memórias, Narrativas – Ruturas, Violências, Fundamentalismos e Revoluções

LISBOA | 27 a 30 de Maio de 2017

Narrativas Transgressoras: Religião, Literatura e Educação na Perspectiva da Mulher Negra

Coordenadoras:

Carolina Rocha (IESP-UERJ) e Sandra Aparecida Gurgel Vergne (PUCSP)

Tema:

A proposta desse Simpósio é trazer as reflexões teóricas e práticas que permitam pensar os atravessamentos que constituem o papel da mulher negra na educação, na religiosidade (da igreja ao terreiro), na universidade e em seu lugar social, através da análise do simbólico no campo religioso, seu pertencimento e histórico de resistência. Para isso transitaremos entre a Ciência da Religião, a Literatura, a Educação e os autores descoloniais, de forma que possamos compreender os vetores que apontam para a necessidade da temática no campo acadêmico. O feminino, demonizado e esquadrinhado, sofre imposição de modelos hegemônicos, principalmente quando falamos da mulher negra. A violência e opressão na sociedade pós-colonial, impõem a construção de estratégias de resistência (transgressoras), em especial através do segredo e do sagrado, na religiosidade, ontem e hoje. Propomos pensar na dinâmica de vida e na ação política no cotidiano, a possibilidade da superação do racismo, do sexismo e de todas as formas de discriminação. Autores como Sergio Junqueira, Afonso Soares, Amadou Hampâté Bâ, Mignolo, Stela Guedes Caputu, Mudimbe, Walter Benjamin, Abdias do Nascimento, Azoilda Loreto, Wlamira Alburquerque e Ki-Zerbo, apresentam a necessidade de uma escuta mais atenta das narrativas de experiências e práticas cotidianas.

Trackback do seu site.

Organização


Entidades Associadas


Universidades Parceiras