II Congresso Lusófono de Ciência das Religiões

História, Memórias, Narrativas – Ruturas, Violências, Fundamentalismos e Revoluções

LISBOA | 27 a 30 de Maio de 2017

Configurações Sociais e Simbólicas Afro-indígenas: o Repertório das Religiões Afro-brasileiras

Coordenadores:

Giovanni Boaes (PPGS/UFPB) e Camillo César Alvarenga (ISCTE/IUL)

Tema:

Após a Colonização, ritos ameríndios e africanos transformam-se, sob a hegemonia do catolicismo, em práticas religiosas ressignificadas. Cosmologias, ontologias e devires se (re)conhecem forçosamente na colonialidade do poder, formando uma configuração entre dominantes e dominados, autóctones e diaspóricos, brancos e não-brancos. Desses encontros e desencontros emergem práticas religiosas que levam às chamadas, hoje, religiões afro-brasileiras, não mais meramente circunscritas ao território nacional, transnacionalizaram-se. Entram na discussão deste objeto conceitos como o de hibridismo, sincretismo, circularidade cultural, multiculturalismo, identidades e pós-colonialidade. Acolheremos trabalhos das ciências sociais que apresentem reflexões teóricas/empíricas e metodológicas sobre religiões afro-brasileiras em solo brasileiro ou transnacionalizadas, que abordem os processos constitutivos configuracionais ou simbólicos a respeito do candomblé de caboclo, umbanda, jurema, catimbó, culto de egunguns ou dos encantados, entre outras religiões afro-brasileiras.

Trackback do seu site.

Organização


Entidades Associadas


Universidades Parceiras