II Congresso Lusófono de Ciência das Religiões

História, Memórias, Narrativas – Ruturas, Violências, Fundamentalismos e Revoluções

LISBOA | 27 a 30 de Maio de 2017

A Configuração Xamânica na Amazônia Brasileira: Epifanias e Presenteísmo de Múltiplas práticas

Coordenadoras:

Iraildes Caldas Torres (UFAM) e Artemis de Araújo Soares (UFAM)

Tema:

Discutir as práticas xamânicas dos povos indígenas da Amazônia brasileira supõe o rompimento com a postura canônica e dogmática que se instalou no pensamento moderno. Torna-se fundamental adotarmos a noção de trágico para compreendermos estes povos que vivem o humano em meio à transcendência e finitude, tensionados pelas ambiguidades, contingências, limites, disputas e solicitude do tempo contemporâneo. Este simpósio assume o propósito de recepcionar trabalhos que retratem e analisem as múltiplas expressões do xamanismo indígena na Amazônia brasileira, e em outros países, de modo a estabelecer um debate e uma troca dialógica no âmbito das culturas ancestrais e, para além delas, em sua ressignificação. São expressões fecundas, neste campo, as práticas xamânicas presentes nos rituais de passagens da vida e da morte, ritos de covades e de afastamento dos espíritos, práticas de benzição, ritos de agradecimento à Tupana pela boa colheita e fartura; rituais para chamar a chuva, manuseio de ervas para cura de doenças; os rituais de puberdade do menino e da menina enquanto passagem para a vida adulta. Enfim, trata-se de múltiplas epifanias e presenteísmos religioso que vivem a transcendência da fé, a partir de suas teogonias, cosmogonias, interconectados com o tempo contemporâneo e seus processos de deslocamentos.

Trackback do seu site.

Organização


Entidades Associadas


Universidades Parceiras