II Congresso Lusófono de Ciência das Religiões

História, Memórias, Narrativas – Ruturas, Violências, Fundamentalismos e Revoluções

LISBOA | 27 a 30 de Maio de 2017

Pastoral da Memória: reveses na História e Psicossomática

Coordenador:

Neilson Xavier de Brito (FEST)

Tema:

As ações do cuidado pastoral acontecem no palco da história e da existência humana, que é a vida.  Nela a história constrói-se a partir de um ambiente marcado pelos dramas, alegrias, desprezo pelos mais fracos e diferentes. Nesse contexto, o homem cotidiano, diante dos reveses da vida, é marcado pelos processos nos quais história e memórias se entrelaçam. Nas palavras Pierre Nora, “a memória é um fenômeno sempre atual, um elo vivido no eterno presente; a história uma representação do passado”. Rupturas e violências registradas na memória podem resultar em dor – sempre uma experiência subjetiva e particular. As experiências traumáticas retidas nos subterrâneos da memória poderão resultar no adoecimento do corpo, o veículo fundamental da expressão humana. Numa linguagem freudiana, então, “é preciso interrogar o corpo e decifrar sua linguagem”. Por isso, faz-se necessário, percorrer os caminhos da psicossomática, buscando compreender o corpo – objetivo e subjetivo, em sua relação corpo e psique, observando o homem em sua unidade composta. Portanto, refletir sobre a pastoral da memória, objetiva evocar a relação história-memória na existência humana; re-dramatizar a dor recolhida no silêncio da memória; identificar a relação adoecimento do corpo e memória e aprofundar o conceito de psicossomática.

Trackback do seu site.

Organização


Entidades Associadas


Universidades Parceiras